Apostas Esportivas em Portugal: O Futuro da Indústria e Opinião Pública

Portugal é conhecido por suas belas praias, história rica e gastronomia deliciosa, mas também está se tornando um destino popular para jogos de azar online. O país está em processo de regulamentação de apostas esportivas e acaba de lançar uma consulta pública sobre o tema. Neste artigo, vamos discutir o que essa consulta significa para o futuro da indústria do jogo em Portugal e como a opinião pública contribui para o debate.

O Que É a Consulta Pública sobre Apostas Esportivas em Portugal?

A consulta pública é um processo em que o governo abre a discussão sobre regulamentação e pede a opinião pública sobre como a indústria de jogos de azar deve ser administrada. Essa iniciativa ocorre antes de a legislação ser promulgada, e a opinião pública é fundamental para ajudar o governo a tomar uma decisão em consonância com a sociedade.

No caso das apostas esportivas em Portugal, a iniciativa permitiu que a população participasse da discussão sobre a regulamentação do setor e enviasse sugestões, críticas e opiniões. A consulta pública foi lançada em setembro de 2021 e ficou disponível para a população até 12 de novembro.

A proposta de regulamentação das apostas esportivas inclui a obrigação de possuir uma licença para operar legalmente, a proteção ao consumidor, a promoção do jogo responsável e a prevenção do jogo excessivo. Além disso, a intenção do governo é criar uma taxa de 8% sobre o volume de negócios das empresas que oferecem esse tipo de jogo.

O Futuro da Indústria do Jogo em Portugal

Portugal pode estar caminhando para um futuro em que as apostas esportivas sejam legalizadas e controladas pelo governo. A regulamentação pode trazer muitos benefícios, como garantir maior segurança para os jogadores e aumentar a arrecadação do país.

Com a legalização, é provável que empresas de apostas estrangeiras se interessem pelo mercado português e invistam na criação de novos empregos e doações para instituições de caridade. É importante lembrar que, sem a regulamentação, o governo perde a oportunidade de arrecadar dinheiro para programas importantes, como saúde e educação, e o mercado de jogos se torna desorganizado e pouco confiável.

A Noção da Opinião Pública sobre as Apostas Esportivas em Portugal

A pesquisa do INE {Instituto Nacional de Estatística) revela que 5,9% da população portuguesa com 15 anos de idade e mais apostaram pelo menos uma vez em atividades de jogo online no último ano de 2020. A admissão de ter gambled online no ano anterior é muito maior entre os 18-24 anos (18,5%) e diminui progressivamente até aos 65 e mais anos, percentagem essa que é de 0%.

A pesquisa também apontou que a aprovação do jogo online aumentou em Portugal. Em 2017, 47,4% dos entrevistados disseram que concordavam com a legalização do jogo online, número que subiu para 58,7% em 2020. Alguns argumentam que o aumento da aprovação pode estar relacionado à falta de entretenimento durante a pandemia do COVID-19, o que levou as pessoas a recorrerem ao jogo online como uma forma de distração.

No geral, a população portuguesa parece estar aberta à legalização das apostas esportivas, desde que ela ofereça segurança, proteção aos consumidores e prevenção do jogo excessivo.

Conclusão

A regulamentação das apostas esportivas em Portugal pode criar um futuro brilhante para a indústria do jogo no país. A legalização pode oferecer segurança aos jogadores e aumentar a arrecadação do governo, além de trazer novos empregos e investimentos estrangeiros. A opinião pública parece estar a favor da legalização, desde que medidas de proteção aos consumidores e prevenção do jogo excessivo sejam tomadas. Se implementada corretamente, a regulamentação das apostas esportivas pode ser um grande sucesso em Portugal, beneficiando toda a população.